23 de dezembro de 2014

Sair de uma cidade como São Paulo com facilidade ao transporte publico, apesar de ser ruim, com tanta coisa pra fazer, eu com 17 anos não conheço nem a metade, com tantas pessoas e um trânsito caótico a todo momento é muito difícil de se adaptar quando te colocam em uma situação totalmente inversa.
 
Eu moro em uma cidade chamada Decatur no estado de Michigan, aqui tem poucas pessoas, não tem transporte público, não tem nada para fazer e quando dois carros estão na sua frente eles já acham que o mundo vai acabar por quê nunca viram um trânsito como este.
 
Aqui pelo menos tem Subway e Mc Donalds por quê as cidades vizinhas nem isso tem. Ainda pra melhorar moro em uma casa afastada, dez minutos de carro e umas quatro horas a pé, da cidade o que faz ser ainda pior. 

Me adaptar aqui ainda é muito difícil, no Brasil eu so ficava uma semana na chácara da minha avó e depois voltava para SP. Já aqui é todo dia a mesma coisa e repito que não tem nada pra fazer.

Mas existe a parte boa! Aqui é muito quieto, tranquilo e lindo. É muito bom você poder ver o pôr do sol todos os dias, dormir sem barulho de carro, quando chove tem cheiro de mato e antes de colherem as uvas você podia ir na plantação, pegar uva do pé e também o cheiro chegava aqui em casa, uma delícia.

Quando estava no Brasil se queria ir ao shopping era so pegar o ônibus, o trem, metrô e ir mas aqui você depende de um carro para tudo, uma parte negativa dos EUA. Quando vim pra cá achava o máximo, país de primeiro mundo deve ser top. Coitada me enganei, país de primeiro mundo e transporte público apenas nas grandes cidades?? que isso?! Preferia o de SP mesmo sabendo que muitas vezes nos deixa na mão mas muitas vezes nos salva. Com isso mudei de opinião sobre o transporte publico no Brasil e vou voltar amando andar de trem. Nos Estados Unidos as pessoas começam a dirigir com 16 anos, outra coisa que desaprovo, então todas as pessoas da minha idade, ou a maioria, já tem carro e se viram indo para onde quiserem.
 
Para ir a Kalamazoo, maior cidade próxima a mim, é so a cada um mês. Infelizmente minha host mom vai para lá toda quarta feira mas é no horário em que estou na escola então dependo mais ainda o que já esta me tirando do sério pois tenho que esperar a boa vontade de alguém para me levar. 

Pelo fato de morar no meio do mato e antes no meio do milho aqui não tem sinal e eles se recusam colocar WiFi, já tentei de tudo, o que me faz ter que ficar depois da escola todos os dias durante duas horas na biblioteca já que lá tem free WiFi e eu posso usar.
 
A cidade tem um supermercado, uma loja de materiais de construção, Subway, Mc Donalds, um outro restaurante, Dollar General, dois salões de cabeleireiro, uma farmácia, consultórios de dentista e casa de idosos. Não vejo a hora de voltar pro meu trânsito caótico por quê descobri que não nasci pra viver em uma cidade como esta. Já disse que so volto pra morar nos Estados Unidos se for pra morar em New York e ser rica, se não for isso estou bem em Sampa. Mas também sei que quando estiver no meio do meu trânsito caótico de SP vou sentir muita fata desta calmaria toda, a qualquer momento que você vai ao mercado não tem ninguém na sua frente, todo mundo conhece todo mundo, tem todos os tipos de culturas em uma pequena cidade e com pessoas tão solidárias como em Decatur.
 
Aqui, como em qualquer outra cidade pequena, existem as fofoca. Todo mundo sabe da vida de todo mundo e se não sabe alguem vai contar pra ti e você vai ficar sabendo rapidinho. 

Em Decatur existem muitas plantações de milho e uva no verão e primavera, no inverno não cresce nada, apesar de ser uma experiência nova e depois de quatro meses eu continuar neste processo de adaptação tenho certeza que vai ser bom pra mim e de alguma forma vou aprender alguma coisa mesmo algumas vezes tendo crises de raiva como: "POR QUE VIM PARAR NESSE FIM DE MUNDO???"

Marcadores:





0 comentários • por Beatriz Ferreira •


Postar um comentário






sobre


Beatriz, 16, Leonina, Paulistana e Intercambista. Mais?

Facebook Flickr Tumblr WeHeartIt Image Map

pesquise



categorias

instagram

arquivos

info
Voyageur - 2014 ©

Todas as postagens aqui contidas são de autoria de Beatriz Ferreira, exceto quando apontado o contrário. As imagens utilizadas são fruto de reproduções, e se você teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato em e-mail.





Design e codificação por Júlia Duarte. From scratch, with ♥ Powered by Blogger.